quarta-feira, 15 de abril de 2009

Vislumbres

Procuro enxergar
Não sei mais pra onde olhar

Olho o mundo
Vejo o mal
Será que o mundo é mesmo mau?
Ou será que o mal está no meu olhar...

Olho para mim mesmo
Vejo incapacidade
Será que sou mesmo incapaz?
Ou minha única incapacidade é a de enxergar que sou capaz...

Percebo a natureza
Vejo que ela é cruel e indiferente
Será real essa crueldade e indiferença?
Ou será que vejo somente o reflexo da minha própria natureza íntima...

Olho a minha vida
E o que vejo?
Vejo o mal, buscando entender o bem
Vejo a incapacidade, buscando ser capaz de achar a minha própria capacidade
Vejo crueldade e indiferença, buscando ser cruel com minha crueldade e indiferente com minha indiferença

Em um átimo de segundo enxergo
E vejo o que sou.
*

3 comentários:

Eva disse...

Ninguém é completamente bom ou mal. Pelo menos não nesse nosso mundinho.

E você é capaz de muita coisa. Talvez só falte realmente enxergar isso.

beijinhos

Bernardo Guimarães disse...

...será que o mundo é mesmo mau?
ou será que o mal está em meu olhar...
eis a questão.
valeu a visita lá no blogue
abr.
b.

Marcia Menezes disse...

Dúvida cruel
Poço de contradição
É da nossa natureza
Ficar entre o sim e o não
Beijos