quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Crescer


Quando eu era menino, volta e meia alguém me perguntava: - O que você vai ser quando crescer?

E eu jocosamente respondia: - Vou ser grande!

Isso porque eu nunca liguei muito pra essa questão do que iria ser no futuro. Eu às vezes respondia algo apenas para desconversar e me deixarem em paz, dizendo que iria ser médico, engenheiro e até astronauta, tudo isso sem muita ou nenhuma convicção. Eu queria mais era curtir minha infância.

A essa pergunta, convêm comentar, somente se refere à questão profissional. Pode-se acertadamente traduzir-se assim: “- Em que você vai trabalhar quando for adulto?”; “- Como você vai ganhar dinheiro no futuro?” “- Qual será a sua profissão, seu ganha-pão, ganha-roupa, ganha-carro, ganha-tudo?”

Repare que essa indagação singela tão emitida a nós quando somos crianças se refere apenas a ‘ter’, mesmo que na frase tenha “o que você vai ser...”.
Ora, querer ‘ter’ e estimular os nossos pequenos a ‘ter’ não é problema nenhum desde que não seja um estímulo à ganância e à avareza. Mas ‘ter’ é bem diferente ‘ser’.

Então eu acho que a minha resposta infantil a essa pergunta “vou ser grande” corresponde mais ao sentido do ‘ser’, visto que ser grande pode não somente se referir ao tamanho físico, que se não formos acometidos de nanismo, seremos grandes mesmo em relação ao nosso tamanho no momento. Mas pode-se também traduzir como “ser grande” no sentido de o que quer eu venha a fazer no futuro, farei grandemente. Serei grande em todos os sentidos e em tudo o que eu fizer, seja profissionalmente ou em qualquer outra área da minha vida.

Querer crescer é um impulso natural de todo ser humano, e mesmo que fique inativo em algum momento da vida, a qualquer instante ele pode voltar à tona. Agora, como e para onde crescer, é do direcionamento pessoal de cada um.

abraçO!
*

5 comentários:

Eva disse...

Toda criança quer
Toda criança quer crescer
Toda criança quer ser um adulto

E todo adulto quer
E todo adulto quer crescer
Pra vencer e ter acesso ao mundo

E todo mundo quer
E todo mundo quer saber
De onde vem
Pra onde vai
Como é que entra
Como é que sai
Por que é que sobe
Por que é que cai
Pois todo mundo quer...

Anônimo disse...

Pensar sobre esse aspecto é mais lógico. Interessante sim!!!

Chan. disse...

Como uma criança pode responder o que será quando crescer se não sabe sequer o que é antes disso?
Essa é uma das perguntas mais cruéis que se pode fazer...
Sorte que crianças são inocentes demais pra saber.
Mas pergunto, o que seremos no futuro, daqui até o fim de nossas vidas?

;-)

Bernardo Guimarães disse...

do gerundismo, peguei carona pra te conhecer. delicia de texto o seu. "vou estar te visitando" (argh!) sempre.
abraço

Bruno Gomes disse...

"(...)Não é problema nenhum desde que não seja um estímulo à ganância e à avareza."

E eu acrescento: "E nem gerar um cruel sentimento de culpa caso ela venha a anelar ser algo diferente da expectativa dos adultos expectantes!"

Forte abraço!