sexta-feira, 4 de junho de 2010

B.U.C.E.T.A.

O título parece um nome chulo. De início seria mesmo, mas depois que um professor de matemática que eu tive na 8ª série reinterpretou esse vernáculo, a coisa mudou de foco.
Quando eu estava na referida 8ª série, em mil novecentos e... me esqueci, a sala de aula era pequena e carpetada. A minha turma era a menor da escola, por isso ficávamos num semi-cubículo com o chão forrado com um carpete vermelho-vinho. Arg! Mais brega, impossível. Mas também eram anos 80...
Naquela salinha, na ausência de professores, a bagunça era geral. Conseguíamos, mesmo sendo a menor turma escola, sermos a que mais fazia barulho.
Um dia eu percebi que se escrevesse com giz no carpete, era difícil apagar depois. Então, logo que cheguei pela manhã, num átimo de rebeldia juvenil (não sei porque eu era assim... rs), escrevi no carpete, próximo ao quadro e em letra de forma a seguinte palavra dita de baixo calão: BUCETA. Eu escrevia com U mesmo, apesar de já ter ouvido que o certo seria com O, ou seja, bOceta. Mas não interessa. Até hoje eu acho com U mais bonito. Hehe!
Logo depois entra o professor de matemática e começa a aula. Esse professor era uma figuraça! Um alagoano de sotaque arretado, que não fazia força nenhuma pra difasçá-lo. Ele era tão legal que me fez até gostar um pouco das aulas da famigerada matéria matemática, que eu sempre tive ojeriza. No final da aula, um aluno chama a atenção dele e diz, dando um risinho sem-vergonha:
- Professor, olhe o que escreveram aqui no chão...

Ele parou e ficou lendo a palavra por um tempo como se tivesse fazendo uma análise científica. Então disse, conclusivo:
- Brasileiros Unidos Constroem Estrada Trans-Amazônica!

Foi uma risada geral. Ele transformou a coisa em uma sigla: B.U.C.E.T.A.
Poderia ter dado sermão na turma, feito discursos moralistas e etc. Mas, em vez disso transformou a coisa em algo criativo. E até hoje, quando me deparo de alguma forma com o referido “palavrão”, associo mais à improvisada sigla do que ao baixo calão ou mesmo à ilustre perseguida feminina.
E que sigla mais encantadora!
*

3 comentários:

Ana Santana disse...

E vc prefere a sigla, não é mesmo?
Parabéns ao inesquecível teacher!!!

Bruno Gomes disse...

Ai ai, viu.
Deve ser por causa dessa sigla que a Transamazônica é uma estrada não pavimentada e em péssimas condições em várias de suas partes hehe

Aposto que o professor não falou que ela foi construída no governo do presidente Médici, durante o regime militar, para facilitar a imigração de Nordestinos para a Amazônia, etc.

Mas foi muito boa a sacada dele! rsrs

"Então, logo que cheguei pela manhã, num átimo de rebeldia juvenil (não sei porque eu era assim... rs)"

Desde então você não mudou muita coisa não Dibão hehe

Abraços!

Eva disse...

Pensamento rápido desse professor!!!
Quem ao ler o título mesmo cheio de pontinhos imaginou uma sigla?