quarta-feira, 5 de maio de 2010

Abraçando o Capeta

Tenho uma colega de trabalho que possui o status de ex-crente. Ela era ligada a uma igreja evangélica desde criança. Mas, a mais ou menos uns três anos atrás, ela se desligou da mesma e partiu pro mundo, descontentando bastante a sua então religiosa família, que acham que sua pupila se entregou a condenação eterna. Não só a família, como os outros freqüentadores da igreja custaram a acreditar na saída dela, pois ela era uma verdadeira “carola”, uma crente com ‘C’ maiúsculo, que fazia de quase tudo na igreja. Então fica todo mundo num tal de tentar fazer com que ela volte para o Senhor; um tal de querer trazer ela de volta à salvação... Uma novela!
Abarcando esse tema, entabulamos o seguinte diálogo:

- Então Ana Paula você agora é uma pessoa do mundo. Abandonou de vez Jesus Cristo.

- Você também é exagerado. Simplesmente não partilho mais daquelas convicções que incutiram na minha cabeça desde que eu era criança de que tudo no mundo é errado, pecaminoso e quem não segue aquela religião está condenada ao inferno. Eu somente estou procurando ver o mundo com as minhas convicções.

- Mas menina, tu virou as costas pra Jesuuusss!!

- Não virei às costas pra Jesus nada! Ainda acredito em Deus, só que da minha maneira. Criei novas convicções. Deixe de ser pentelho!

- Mas agora você esta levando uma vida totalmente mundana, não é?

- Se “ser mundana” é viver no mundo, eu estou sim. O mundo tem muita coisa boa pra mostrar e não é somente um mar de perdidos como me fizeram acreditar lá na igreja. Agora sou do mundo mesmo!

- Mas assim você não vai pra o céu...

- E é um pastor ou padre que decide quem vai pra o céu ou não? Há, me deixe!

- Pois era o seu pastor que iria te conduzir ao céu. Mas agora que você renegou tudo, estais condenada!

- Háa, vai à merda! Que infeeerno!

- Vixi Maria! Ainda conjura o nome do lugar maldito. Pois é pra lá que você vai mesmo. Mas quem sabe pelo menos você fica num lugar privilegiado lá, já que você literalmente abraçou o capeta!

- Olhe, Ricardo... Vá se fuder, viu!

Meu Deus, essa aí abraçou o capeta mesmo...
*

Ana Paula é blogueira também. Quem quiser visitar o blog dela, clique aqui.

..

5 comentários:

Bruno Gomes disse...

Isso aí, ela virou o "sal da terra".
Viver no mundo para influenciar positivamente o mundo.

Mas você também enche o saco da mulher, né?
Depois sou eu que fica fazendo pergunta maluca.

Abraços!

Ana Santana disse...

Ric não apenas faz perguntas malucas, ele é todo maluco, mas um maluco sensacional!!!! Aliás, com a leitura que fez da minha história...

Rick disse...

Interessante...

Bruno Gomes disse...

É verdade.

Conviver com Dib é uma experiência constante de chamá-lo de maluco!

O___o

Annie disse...

hhahaha,adorei!
de agora em diante terei o cuidado de analisar se vc não está com um gravadorzinho dentro do bolso!está um verdadeiro novelista de contos do cotidiano!
bjos!!!